Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

quarta-feira, outubro 14, 2009

Dólar, a R$ 1,72, em nova mínima do ano - Matéria publicada no Jornal do Commércio dia 14/10/09 - Caderno Mercados






Dólar, a R$ 1,72, em nova mínima do ano

VINICIUS MEDEIROS

De carona na onda de desvalorização do dólar ao redor do mundo, a cotação da moeda norte-americana fechou ontem em queda de 0,52%, a R$ 1,726 para venda e R$ 1,728 para compra, batendo nova mínima do ano. Em outubro, a divisa perde 2,48% ante o real e, no ano, a desvalorização chega a 26%. Já o dólar turismo acompanhou o movimento do balcão e cedeu 1,1%, cotado a R$ 1,65 para venda e R$ 1,79 para compra.

Na volta do feriado, a moeda norte-americana sempre operou no campo negativo. Apesar da contínua desvalorização ao longo da sessão, o Banco Central (BC) só anunciou o tradicional leilão de compra às 16h, realizando-o entre 16h06 e 16h16. O BC fixou a taxa de corte em R$ 1,727 e, em seguida, a cotação no balcão ampliou a baixa, renovando a mínima do dia e do ano. No fechamento interbancário, a divisa foi negociado a R$ 1,727 - taxa mais baixa desde 5 de setembro de 2008.

Além de uma penca de notícias positivas nos mercados internacionais, o dólar comercial também foi pressionado internamente por um leve fluxo financeiro positivo, decorrente da entrada dos últimos recursos estrangeiros que participaram da oferta pública de ações (IPO) do banco Santander - a liquidação da operação ocorreu ontem. "O otimismo no mercado, somado à entrada de capital especulativo no País, seja de renda fixa ou variável, estão se refletindo na queda da divisa. Ontem, nem a atuação do BC conteve a queda do dólar.", diz Daniel Castro, gestor do Clube de Investimento Horus Strategy.

Embora reconheça que a movimentada agenda desta semana, recheada com balanços de importantes empresas nos Estados Unidos, possa influenciar na cotação do dólar, Castro não enxerga uma possível reversão na tendência de queda. "A cotação do dólar futuro para 1º de novembro atingiu sua mínima desde a criação do indicador, fixando-se em um valor próximo aos patamares pré-crise. Trata-se de um ótimo indicativo de que a tendência de queda deve continuar. Se os resultados dos balanços forem positivos, pode-se projetar um dólar a R$ 1,65 no final do ano, pois a R$ 1,70 já é uma realidade", avalia.


Euro sobe. Na Bolsa de Mercadorias & Futuro (BM&F), o dólar pronto também acompanhou o movimento do balcão e fechou em queda de 0,64%, a R$ 1,731. O giro financeiro foi de R$ 352,651 milhões, para 78 negócios. O euro reverteu seis sessões consecutivas em baixa e subiu 0,35%, a R$ 2,559 para compra e R$ 2,563 para venda. Já o euro turismo caiu 0,37%, a R$ 2,46 para compra e R$ 2,71 para venda.

Nos mercados internacionais, o dólar caiu antes as principais divisas globais. Às 19h01, a moeda norte-americana cedia 0,55% ante ao euro e 0,80 frente a libra esterlina, cotada a US$ 1,4854 e US$ 1,5925, respectivamente. Na mesma tocada, o franco suíço se valorizava 0,53%, a 1,0216 francos. A única exceção do dia foi o iene, que, às 1905, perdia 0,12%, a 89,71 ienes.

Marcadores: ,

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.